EDIÇÃO MARÇO 2017

 Assista como fazer o teste rápido fluido oral para HIV 


www.ahoraeagora.org


 

Conferência Internacional de AIDS

A responsabilidade pela confiança em mim depositada pelo MOPAIDS gera várias expectativas, como conhecer a respostas frente à epidemia de Aids de outros países, também  trocar experiências com movimentos sociais e o que avançou a partir da 20ª conferencia internacional de Aids. leia+...

 

 
 PREVENÇÃO 

VOCÊ SABE O QUE É PEP?

Veja o vídeo


 


Estamos em recesso de final de ano. Voltamos em 21/01/2016


Vida Nova amplia e diversifica suas parcerias

Instituto Vida Nova inicia nova parceria com a Fundação Itaú Social, Comunidade Presente, cujo objetivo é oferecer um processo estruturado de atendimento, avaliação e encaminhamento dos pedidos de apoio a projetos sociais. O projeto aprovado com aporte financeiro para aquisição de bens irá implementar e potencializar ainda mais a qualidade do trabalho oferecido às pessoas que vivem com HIV/Aids.
Por meio do Programa Comunidade, Presente! É possível que iniciativas de comprovada relevância para a comunidade local sejam apoiadas nos temas ligados à educação e saúde pública. Como premissa básica, os projetos devem estar alinhados aos valores, princípios e diretrizes da Fundação Itaú Social. 29/10/2015



SUPERAÇÃO EM

Depoimentos

 


... Estou preparada para voltar a trabalhar, mas tem dia que a ansiedade é maior.

... Eu queria morrer, mas Deus foi maior, pois ficava em casa triste e caminhava para uma depressão.

... Bem distante eu me vi parada a beira do caminho, cabisbaixa e sem direção me sentindo tão sozinha. Leia +


 

  PUBLICAÇÕES

VIDA NOVA

 


 MOPAIDS 

 Movimento Paulistano de Luta Contra a AIDS.

Saiba mais, clique aqui.


 

  

NOVA EDIÇÃO 

 

BALANÇO 2016










 

 

                   

Comitiva do Projeto de Cooperação Técnica Trilateral Brasil-Japão-Moçambique, trocam experiências no Instituto Vida Nova

A comitiva de governos de Maputo e da Provincial de Nampula, em Moçambique, visitaram na manhã de sexta-feira (10), o Instituto Vida Nova. Jorge Eduardo presidente da Organização Não Governamental; falou sobre a trajetória da instituição e dos diversos projetos e atividades dirigidas as pessoas com HIV/aids. Também do quanto é importante a troca de experiências com outros países. 
A superação, valorização da autoestima e relatos de vivência causaram comoção. 
A comitiva é integrante do acordo trilateral Brasil-Japão e Moçambique para o fortalecimento do sistema de resposta ao HIV e SIDA em Moçambique. 
“há semelhanças de necessidades a exemplo da sustentabilidade das instituições; gostaria de ter atividades semelhantes as do Instituto Vida Nova” disse um dos membros da comitiva.
A visita foi coordenada por Vilma Cervantes e Jean Dantas técnicos do Centro de Referência e Treinamento em DST/Aids.

 

 

 

 

 

 



A primeira reunião mensal de 2017 Agentes de Prevenção do Projeto Agora Você Está Pronto avaliam as parcerias, números de insumos de prevenção disponibilizados e projetam novas parcerias. Na parte da tarde houve capacitação, Eli Camara uma das agentes faz apresentação sobre a PrEP Profilaxia Pré Exposição ao HIV. saiba +

 http://agenciaaids.com.br/home/noticias/avanca_item/25630  

O projeto é uma realização do Instituto Vida Nova com apoio do Programa Municipal de DST/Aids.

20/01/17

 

CAMPANHA TÔ DENTRO  

 

 


 

OS NOVOS TRATAMENTOS CONTRA O HIV, INCLUSOS OS DE PREVENÇÃO, JÁ TÊM MENOS EFEITOS COLATERAIS QUE NO PASSADO. MAS ISSO NÃO SIGNIFICA UMA VIDA FÁCIL - por Antonio Trigo 

Leia+ ....

 


OMS pede mais atenção médica aos adolescentes - 06/10/15

 

A Organização Mundial da Saúde (OMS) pediu nesta terça-feira um atendimento médico melhor em todo o mundo aos adolescentes, que são "particularmente vulneráveis a certos problemas de saúde".
"Os adolescentes não são nem adultos nem crianças, são um grupo da população que tem necessidades específicas e que estão sob altos riscos", afirmou em Genebra o diretor do departamento de saúde da criança e do adolescente da OMS, Anthony Costello, ao apresentar novas recomendações mundiais a respeito. De acordo com Costello, há medidas que "os países, sejam ricos ou pobres, podem adotar imediatamente para melhorar a saúde e o bem-estar dos adolescentes".  "Este grupo é particularmente vulnerável a certos problemas de saúde. As principais causas de morte entre adolescentes são os acidentes de trânsito, doenças relacionadas à aids e os suicídios", afirmou. "Há países em que um entre cada cinco cidadãos é adolescente. Ainda assim, a maioria dos estudantes de Medicina e Enfermagem se forma sem ter consciência das necessidades específicas deste grupo", lamentou a especialista em saúde dos adolescentes da OMS, Valentina Baltag. (AFP) – Fonte www.jornalcruzeiro.com.br

 



FIQUE                           SABENDO

O que é HIV? leia+...


 

CURSO 

DE INFORMÁTICA 

           

O curso de informática, INFOVIDANOVA iniciou nesta quinta feira 02 de junho, que objetiva formar 18/12/15, mais uma turma com oito alunos.

Os módulos são, a história da informática, Windows, Word, Power Point, Excel, Internet e Corel Draw e Potoshop.

 


 

  

  

Prevenção é Política Pública cidade de São Paulo: acesso aos preservativos masculinos sem barreiras 

Por Eliana Battaggia Gutierrez*

 

A luta contra HIV/aids no município de São Paulo (MSP) mostra avanços e dificuldades: apesar da diminuição da magnitude da epidemia, a taxa de detecção entre homens jovens está aumentando. Na prevenção combinada o preservativo mantém papel de destaque, além da PEP (profilaxia pós-exposição) e do tratamento antirretroviral; a  PrEP (profilaxia pré-exposição) ainda não está disponível entre nós. No MSP um grande avanço no campo da prevenção foi a oferta de preservativos em locais públicos, fora das unidades de saúde, principalmente nos terminais de ônibus, em dispensadores Jumbo que contem 16 mil preservativos. Esta estratégia elimina barreiras de acesso e trata a prevenção como política pública.

A história dos Jumbos no MSP começou muito antes de 2014. Seus precursores foram a ONG Instituto Vida Nova e o SAE (Serviço de Assistência Especializada em HIV/Aids) Betinho, pioneiros na oferta de preservativos fora das unidades de saúde para ampliar o acesso e eliminar barreiras.  

O projeto “Agora Você Está Pronto”, do Vida Nova tem por objetivo ofertar preservativos e outros insumos de prevenção e informação na cidade de São Paulo em estabelecimentos comerciais do entorno para ampliar acesso aos insumos de prevenção e incentivar a prevenção às DST e HIV. O SAE Betinho disponibilizava os preservativos no terminal de Sapopemba. 

Nós, do Programa Municipal de DST/Aids de São Paulo, adotamos estas estratégias inovadoras mas aumentamos muito a magnitude da oferta. Nos terminais municipais de ônibus circulam 6 milhões de pessoas diariamente e por isso lá foram alocados Jumbos. A parceria com a SPTrans e o apoio da Prefeitura Municipal foram essenciais para o sucesso da ação.

Hoje podemos dizer que avançamos muito na eliminação de barreiras de acesso aos preservativos na cidade de São Paulo: temos 155 Jumbos em atividade, displays abertos em todas as unidades de saúde, em estabelecimentos de entretenimento adulto e outros. Em 2013 distribuímos cerca de 35 milhões de preservativos, em 2016 chegamos aos 80 milhões, dos quais mais de 20 milhões nos terminais de ônibus. Esta é uma prova eloquente de que a prevenção primária não está esgotada e ainda tem espaço para crescer ao lado de outras estratégias.

O fim da epidemia de HIV requer que OG e ONG atuem de forma independente, porém articulada buscando as melhores práticas para elevar a efetividade das ações. O acesso aos preservativos sem barreiras é uma prova deste conceito.

*Eliana Battaggia Gutierrez é médica infectologista e ex-coordenadora do Programa Municipal de DST/Aids de São Paulo. - 15/12/2016  

 



Ministério da Saúde lança campanha de combate à tuberculose

Fonte: Ministério da Saúde 

 

Objetivo é alertar para necessidade de adesão ao tratamento. Incidência da doença teve redução de 14,1% nos últimos dez anos

 

Para marcar o Dia Mundial de Combate à Tuberculose, o Ministério da Saúde lança, nesta quinta-feira (23), campanha nacional para sensibilizar a população sobre a importância de aderir e completar o tratamento para a doença, que tem duração de, pelo menos, seis meses. O Brasil conseguiu atingir as Metas dos Objetivos do Milênio (ODM) de combate à tuberculose com três anos de antecedência e, em 2015, aderiu ao compromisso global de redução de 95% dos óbitos e 90% do coeficiente de incidência da doença até 2035. leia +...



 Objetivo: 

Promover ações interventivas entre serviços públicos e privados visando à melhoria da qualidade de vida da população pauperizada. A rede de proteção RELESTE – compõe  serviços da região leste da cidade de São Paulo; entre ONG’s, CRAS - Centro de Referência de Assistência Social, CREAS - Centro de Referência Especializado de Assistência Social, Subprefeitura, Coordenadoria Regional de Saúde, Supervisão Técnica de Saúde, Casas de Acolhidas, Movimento Popular de Saúde, Conselho Tutelar, CAPS AD, SAE, CTA, AA - Alcoólicos Anônimos, NA - Narcóticos Anônimos Tratamento para dependência química, Matrizes religiosas.

Eixos temáticos:

  1. Conhecer a rotina, funcionamento, demandas dos serviços presente, e os levantamentos positivos e negativos do trabalho realizado.
  2. A importância de conhecer o território, mapear a região, serviços oferecidos e planejamento;
  3. Novas estratégias para atender a população.


Diversidade LGBT coloriu a Praça do Forró com as cores do arco íris

A Praça do Forró e Praça do Morumbizinho ficaram coloridas com o Arco íris LGBT neste domingo (11), das 12h30min as 17h00min da 1ª Parada Gay de São Miguel Paulista.

Cerca de 500 de pessoas estiveram no evento ontem que tem por objetivo dar visibilidade promover a cultura LGBT e combater estigmas e preconceitos na região leste do município de São Paulo.

Artistas, autoridades e instituições locais marcaram presença, o subprefeito de São Miguel Paulista conhecido popularmente como Tim Maia destacou seu apoio e importancia das ações LGBT. leia + ...

 


 

RELESTE AVANÇA NAS DISCUSSÕES

SOBRE TRABALHO EM REDES


Coordenado pela Pamella Siemon assistente social do Instituto Vida Nova aconteceu ontem no Centro de Testagem e Aconselhamento CTA Sérgio Arouca mais um encontro da Releste. O Releste vista articular os serviços públicos da região leste do município de São Paulo afim de potencializar bens e serviços as pessoas com HIV/Aids com apoio do Programa Municipal de DST/Aids.

 



Reunião Técnica discute harmonização e interação entre técnicos e atividades do Instituto Vida Nova

Nesta terça-feira com votos de boas vindas ao mais novo membro Valdemar Alves e a Renilda que assume nova função os profissionais reuniram-se com conhecimento técnico e da realidade social das pessoas assistidas pela ONG. A partir do debate promovido foram definidas ações prioritárias para o momento, além de novas propostas. Entre os presentes estavam diretores do Vida Nova que contribuíram para a evolução das discussões e propostas. Foram apresentados dados e reflexões sobre os resultados, pontos fortes e fragilidades no desenvolvimento das atividades dos projetos Releste; Agora você está pronto e Meu bem querer. Ao final todos se despedem da Teresinha com votos de agradecimento e sucesso em sua nova jornada. A reunião técnica acontece trimestral com objetivo de monitorar e avaliar ações e projetos.

 


 

Atitudes positivas em relação à vida promove adesão a medicamentos para tratamento da Aids


Manter uma boa adesão aos antirretrovirais (ARVs) é essencial para obter os máximos benefícios: manter a supressão da carga viral e prevenir o desenvolvimento de resistências do vírus à medicação. Contudo, a maioria das pessoas soropositivas têm dificuldades em cumprir o tratamento que lhes é prescrito. Consoante às falhas diagnosticadas, tem-se desenvolvido diferentes intervenções com vista a aumentar os níveis de adesão. Proporcionar informação e/ou aumentar o nível de informação existente é uma das atividades necessárias para a compreensão da importância da adesão ao tratamento e consequentemente permitir que as pessoas tomem decisões mais esclarecidas e conscientes. O Grupo de Adesão é mais uma novidade do Instituto Vida Nova; coordenada por Valdemar Alves assistente social as discussões acontecem quinzenalmente as quintas-feiras e sempre no último sábado do mês das 15:00h às 16:30h. O Grupo de Adesão a Medicamentos pretende promover nas pessoas com HIV/Aids atitudes positivas em relação às suas vidas, dando-lhes condição de acessar os serviços de saúde de forma crítica, educando-as e conscientizando-as da importância da manutenção dos seus tratamentos e adesão ao tratamento, melhorando a qualidade de vida e garantia de vida transformando seus comportamentos. Esta atividade é parte do Projeto Meu Bem Querer com apoio do Programa Estadual de DST/Aids.  

 


Ativistas comemoram chegada da PEP 24 horas em 19 postos na cidade de São Paulo

Até o mês passado, quem buscava por PEP (profilaxia pós-exposição) na cidade de São Paulo tinha à disposição todos os Serviços de Assistência Especializada (SAEs) em DST/Aids, que geralmente atendem de segunda à sexta-feira em horário comercial, além do CRT (Centro de Referência e Treinamento em DST/Aids-SP) e alguns hospitais. Se alguém precisasse de atendimento no fim de semana, o único serviço que atendia 24 horas era o Instituto de Infectologia Emílio Ribas. Agora, segundo Américo Nunes, coordenador do Mopaids (Movimento Paulistano de Luta Contra a Aids), outros 19 serviços municipais de urgência e emergência nas cinco regiões da cidade estão oferecendo PEP 24 horas.

A PEP sexual é uma espécie de “coquetel do dia seguinte”. Indicada para quem se expôs ao risco, a profilaxia impede a instalação do vírus HIV se tomada em até 72 horas após o contato e durante 28 dias seguidos, sempre com orientação médica.

Américo informou, durante reunião do Mopaids, na quarta-feira (17) que, para garantir o acesso à PEP nestes novos serviços, o Programa Municipal de DST/Aids criou o kit PEP,  que contém antirretrovirais, modelos de prescrição médica da profilaxia e a indicação de um aplicativo voltado a auxiliar profissionais de saúde no atendimento de pacientes que passaram por situações com potencial risco de infecção pelo vírus, o PEPtec.

"Essa é uma conquista do movimento social. Sempre pressionamos o Programa Municipal de DST/Aids de São Paulo para a ampliação desta tecnologia de prevenção na cidade, enfim, saiu", comemorou Américo.

Na zona leste, por exemplo, os serviços designados para ofertar PEP são o Pronto Atendimento de São Mateus e Pronto Socorro Municipal Julio Tupy. Quem precisar da profilaxia na zona oeste, pode se dirigir ao Pronto Socorro Municipal da Lapa ou ao AMA Sorocabana. Os hospitais municipais São Luiz Gonzaga e Vila Maria são alguns dos endereços na zona norte. Na zona Sul, a PEP será ofertada na Unidade de Pronto Atendimento Campo Limpo.

Veja a lista completa com todos os endereços e telefones.

 Américo pediu aos membros do Mopaids que divulguem estes endereços em suas bases e comunidades. "As pessoas precisam saber que tem PEP pela cidade toda. Se o serviço não for divulgado, ninguém vai procurar."

José Araújo Lima, também do Mopaids e do Espaço de Prevenção Humanizada, lembrou que a tarefa do movimento social será fiscalizar se, de fato, a PEP está disponível nos locais divulgados. " Temos de ficar atentos inclusive para saber se os profissionais estão respeitando todos os direitos do cidadão. O Programa Municipal de Aids está de parabéns, que bom que estamos conseguindo ampliar cada vez mais as políticas públicas de aids."

Outros assuntos

Além de PEP e eleições municipais (leia mais), a reunião do Mopaids foi marcada por debates sobre Ecos de Durban, consulta pública e ações no primeiro de dezembro, Dia Mundial de Luta Contra a Aids.

Dica de entrevista

Mopaids

Tel.: (11) 5084-0255

Talita Martins (talita@agenciaaids.com.br)

 



Instituições se unem para criar a rede de atenção às pessoas vivendo com HIV/Aids na região leste do município de São Paulo.

 

O 1º Encontro Releste composto por representantes de organizações da Sociedade civil, centro de referencia da diversidade, serviços de saúde e da assistência social reuniram-se nesta quarta-feira no Instituto Vida Nova. Representantes de várias instituições se aliaram a fim de conhecer as ações desenvolvidas pelas instituições. Jorge Eduardo presidente do Instituto Vida Nova destacou que “Um dos diferenciais do trabalho em rede é que ele atende todos os atores envolvidos”. A continuidade dos próximos encontros será bimestral em cada uma das instituições. O encontro sob a coordenação das Assistentes Sociais Pamella Siemon e Mariza Barbosa é uma das atividades do Projeto Releste Integração Social  com apoio do Programa Municipal de DST/Aids. "Espera-se desta rede um ação conjunta que possa atender as demandas das pessoas com HIV/Aids" disse Américo Nunes Coordenador Geral de Projetos.


Universidade busca apoio no terceiro setor

Jorge Eduardo presidente do Instituto Vida Nova recebe 60 alunas do curso de obstetrícia da Universidade de São Paulo campos leste – USP-Leste coordenado pela Professora Doutora Cláudia Medeiros de Castro. A visita é uma maneira de conhecer de perto o funcionamento da ONG/Aids, possibilitando uma maior clareza sobre as questões que não são discutidas no cotidiano das alunas. Leia+...


 

 

 


Casa de Show Sabbada recebe Agentes de Preveção do Instituto Vida Nova para ações preventivas as DST/Aids.

Foram fornecidos insumos de prevenção e materiais informativos aos cleintes da casa. 21/05/2016
 
 

 Eu não tenho preconceito nem medo em falar que tenho HIV

Tudo começou com uma alergia no corpo e problema no esôfago, que após várias consultas ao médico demorou em descobrir o diagnostico HIV, ainda assim não foi uma surpresa pra mim.

 Ainda assim, de tudo não foi ruim, após o tratamento descobri coisas boas também. Nunca sofri preconceito de forma alguma da minha família; mesmo no período de exames de admissão para o trabalho, fiz questão de contar que tinha HIV e não houve o menor problema, pelo contrário todas sabem e me apoiam inclusive no meu trabalho.  Continue ...


 

Só me lembro de que tenho HIV quando vou tomar o remédio

No ano de 2002 fui internado com crise de convulsão e após exames veio o resultado que eu estava com HIV já desenvolvendo para Aids com quadro de neurotoxoplasmose. A única pessoa que soube na época foi minha prima, que espalhou para outras pessoas da minha família, na época fiquei irritado, mas hoje entendo. Continue ....

 

 

 

 


 

Técnicos do Programa Municipal de DST/Aids fizeram visita técnica e aciona estratégias  de articulação com os serviços locais de saúde e proteção. 

Em visita técnica nesta quarta-feira (2 de março) ao Instituto Vida Nova; os técnicos do Programa Municipal de DST/Aids, Cristina Santos, Celso Ricardo Monteiro, Marcos Blumenfeld das áreas de prevenção e articulação com a sociedade civil e diretores da institutição potencializaram as discussões sobre o desenvolvimento do projeto, bem como apresentaram maiores sugestões de articulação com os serviços de saúde e proteção. “As atividades do Projeto Releste seguem em ritmo normal, apenas passa por um processo de recontratação de Assistente Social” disse Américo Nunes – Coordenador Geral de Projetos. Dados de abrangência, participação dos clientes e de atividades realizadas foram apresentados aos técnicos. “Estamos em fase de produção de cartazes e do Boletim Vida Nova para potencializar ainda mais as ações e atingir o público-alvo” Disse Américo Nunes.

Os técnicos ressaltaram que a formação da Releste (Rede de Proteção uma das atividades do projeto) é uma ação extremamente importante e estratégica porque vai somar esforços para as demandas e contra referências.

Incentivar a testagem para o HIV e intensificar as ações preventivas junto as populações de rua, jovens gays e homens que fazem sexo com homens – HSH e usuários de álcool e droga é uma das estratégias para o enfrentamento da epidemia na cidade de São Paulo reforçaram os técnicos.

O projeto Releste tem por objetivo Promover e fortalecer ações de assistência, prevenção secundária para 170 pessoas vivendo e convivendo com HIV/Aids e promover articulação com serviços públicos de governo e organizações não governamentais sendo apoiado pelo Programa Municipal de DST/Aids por 24 meses e com o investimento total de R$ 193.746,50 

 


 

Direito à Saúde, Garantia de Acesso e Atenção de Qualidade Por Mário Scheffer 

Conferência Municipal de Saúde São Paulo

Assista o vídeo